quarta-feira, 21 de maio de 2008

Stéphane Ferret

Pretender que a filosofia não se reduza ao seu próprio museu não implica necessariamente negar o génio dos grandes autores do passado e muito menos que a leitura dos textos ilustres seja vã ou ultrapassada. Ao contrário do que uma tradição de embalsamadores tenta impor, trata-se simplesmente de não reduzir a actividade filosófica à história da filosofia, ou seja, à apresentação e aos comentários incansáveis dos mesmos textos.

7 comentários:

isabel disse...

Mostrei o seu blog aos colegas e gostaram. Por isso, decidimos fazer no próximo ano lectivo um blog com a intervenção dos alunos.

Adoptamos o manual "Criticamente".

Isabel

Hermes disse...

Olá Isabel
Ainda bem que gostaram do blog, e fico feliz com a vossa decisão de construírem um blog de filosofia da vossa escola. É sinal que os professores de filosofia são dinâmicos, o que é mais uma razão para reivindicarmos um lugar especial da filosofia no ensino em Portugal. Neste blog, por enquanto, limito-me a postar uns textos, pois é para o ano que pretendemos dinamizá-lo mais, até porque este ano nem sequer lecciono filosofia. Lecciono apenas psicologia B e área de projecto.

Fico satisfeito com a vossa adopção. Era também um dos meus preferidos (Arte, Luís Rodrigues, Criticamente e Logos, por esta ordem)

António Paulo

isabel disse...

Gosto deste blog. Tem imagens bonitas que fazem reflectir e os textos estão directamente relacionados com as matérias. Pena é, que os alunos não intervenham com comentários sobre os textos e sobre as imagens.
Isabel

isabel disse...

Olá António
Vale a pena ver o blog Ana-Líticia-Mente (discussão filosófica, crítica e tradução). Cheguei lá através de rerum natura. Ler posts recentes.Interessantes e comentários também.
Isabel

Hermes disse...

Obrigado Isabel pela dica. Já tinha passado uma ou duas vezes pelo blog. Também o acho muito interessante.

isabel disse...

O nome do blog está errado.
Correcto é: Ana-lítica-mente.

Peça ao Rolando, se possível, que mude a forma de podermos fazer comentários no blog. Ensino da Fil..exige que se tenha não sei o que no Sapo.
Quis fazer um comentário sobre a actividade qu irá decorrer entre dois alunos e não o fiz por causa disso (do Sapo). Na análise dos Manuais aconteceu o mesmo.
Isabel

Hermes disse...

Isabel.
Pode fazer os comentários que quiser no blog do Rolando. Clique em comentar e abre a caixa do comentário. Depois opte por "não tem blog no sapo". No item nome pode colocar o seu nome (se não colocar pode comentar na mesma, mas como anónima), no item e-mail pode inclusive (se quiser) colocar o seu e-mail. Escreve o comentário que quiser e depois clique em publicar comentário. E já está. Experimente.
António Paulo