quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Por que razão havemos de ser morais?

Por que razão havemos de ser morais? Esta pergunta exige razões para agirmos moralmente. Quem faz esta pergunta pode aceitar que é incorrecto matar crianças por prazer, por exemplo. Essa pessoa não quer saber o que é correcto ou incorrecto; o que ela quer saber é se há alguma razão para fazer o que é correcto (e para não fazer o que é incorrecto). Do mesmo modo, uma pessoa pode aceitar que, quando se vai à praia, se deve levar toalha; mas essa pessoa pode perguntar que razões há para ir à praia. Analogamente, pode aceitar-se que, se agirmos moralmente, não devemos matar crianças por prazer; mas ao mesmo tempo pode perguntar-se que razões há para agir moralmente.
O que está em causa não é a justificação moral das nossas acções, ou seja, não se trata de explicar por que razão uma dada acção é correcta ou incorrecta. Uma maneira mais simples de compreender o que está em causa é perguntar o seguinte: por que razão não havemos de fazer o que nos apetece, independentemente de ser correcto ou incorrecto? Geralmente, quando agimos, temos em conta unicamente os nossos próprios interesses: vamos à praia porque nos apetece, bebemos água porque temos sede. Mas agir eticamente parece exigir que tenhamos em conta os interesses alheios: no autocarro, cedemos o nosso lugar a uma grávida, a uma pessoa doente ou idosa, não porque nos apeteça ficar de pé, mas porque temos em consideração os seus interesses. Ora, há quem defenda que na realidade toda a acção é egoísta e que o altruísmo é apenas uma ilusão.
Uma pessoa egoísta só tem em conta os seus próprios interesses.
Uma pessoa altruísta tem também em conta os interesses alheios.
Se for verdade que toda a acção é egoísta, as razões para agir eticamente têm de ser egoístas, ou seja, a razão para ceder o nosso lugar no autocarro a um idoso, por exemplo, poderá ser a seguinte: porque queremos que, quando chegarmos nós a idosos, nos façam o mesmo. Assim, para saber por que razão havemos de ser morais, temos de saber primeiro se toda a acção é egoísta.
Em filosofia discutem-se dois tipos de egoísmo:
O egoísmo psicológico (ou descritivo) é a teoria que defende que as pessoas são, de facto, egoístas, ainda que não o reconheçam.
O egoísmo ético (ou normativo) é a teoria que defende que as pessoas têm o dever de ser egoístas.
Quem defende que só a acção por interesse próprio é racional terá de defender que a ética se baseia de alguma forma no egoísmo, para que a acção moral seja racional. Contudo, pode atacar-se o pressuposto de que só a acção por interesse próprio é racional, argumentando ao invés que é a acção exclusivamente egoísta que é irracional.
A estratégia típica de quem defende o egoísmo psicológico é argumentar que todos os comportamentos que parecem altruístas são, de facto, egoístas se os analisarmos cuidadosamente.

Aires Almeida e Desidério Murcho, orgs. (2006) «O Egoísmo», in Textos e Problemas de Filosofia. Lisboa: Plátano Editora, pp.58-9

Às vezes parece que aquilo que a ética exige que façamos nem sempre está de acordo com aquilo que seria mais vantajoso para nós próprios. Se é assim, por que razão havemos de ser morais?

23 comentários:

Tiago Tojal disse...

Porque é assim que nos ensinam e porque se não formos morais sofremos consequências.

Miguel Tomás Nº7 10ºC disse...

É uma coisa que já faz parte... Quando somos pequenos somos ensinados a respeitar, a obedecer. No caso de ceder o lugar no autocarro a uma pessoa de mais idade, sempre desde pequenos nos foi ensinado a tratar com respeito os mais velhos, e se estes têm menos capacidade física, porque a sua saúde já não ajuda, a permanecer de pé durante um viajem de autocarro, acho que é eticamente correcto uma pessoa jovem-adulta agir em conformidade com a situação e oferecer o lugar à pessoa de mais idade...

Esta atitude como todas as outras do nosso dia-a-dia pode ser interpretada como egoísta afirmando que só cedemos o lugar à pessoa de mais idade ''porque queremos que, quando chegarmos nós a idosos, nos façam o mesmo.''...

A meu ver o problema do egoísmo não tem outra explicação a não ser a seguinte...

Há pessoas verdadeiramente egoístas!! e há outras que tentam têm atitudes altruístas. Por exemplo, eu cedi um lugar ao idoso, executei a acção sem pensar que quando chegar aquela idade quero que me façam o mesmo, mas apenas a pensar que era o mais correcto... A meu ver a minha atitude é altruísta...

Luís Ramos disse...

Porque faz parte da nossa vida...os nossos pais desde que nós nascemos até sermos maiores educam-nos para que seja-mos respeitadores e obedece-mos ás regras.

Nuno nº14 10ºC disse...

Eu penso que havemos de ser morais porque a moralidade é algo fundamental para a sobrevivência de uma sociedade/cultura. Faz parte de cada um ser moral. Por exemplo, se todos fizessemos o que é incorrecto como poderia sobreviver uma população? Eu acho que seria praticamente impossível.
A meu ver, devemos ser morais, para que as pessoas nos façam aquilo que nos lhe fazemos. Ou seja, pegando no exemplo do texto, cedemos o nosso lugar a um idoso, para que, quando o formos, também nos façam o mesmo. Outro exemplo, é que se nós não matarmos ninguém, é porque pensamos que assim também ninguém nos mata.Isto parace significar que quando somos morais estamos a ser egoístas. Assim , ao sermos morais (egoístas), asseguramos a nossa sobrevivência.

carina coelho disse...

Devemos ser morais para mantermos uma organização e um bom relacionamento entre todos nós, entre toda a sociedade. E também o somos porque alguém, (os nossos pais) nos ensinou a ser.
Como nos diz o texto nós se cedemos um lugar a um idoso é porque queremos que nos façam o mesmo quando formos nós. Podemos pensar que esta atitude é egoísta, porque alguém so oferece o lugar alguém a pensar em si proprio, porque está a pensar que quando for a vez dele, vai querer que lhe façam o mesmo.
Eu não penso assim, eu acho que algumas pessoas, se for eu, por exemplo, o fazem porque acham que é o melhor, estao apenas a ajudar um idoso. Mas claro, há quem o faça apenas a pensar em si.

Roxanne, 10ºC, nº19 disse...

Devemos ser morais por uma questão de respeito para connosco e para com os outros. Desde pequenos que nos ensinam certas e determinadas regras, que nos transmitem ideias, modos de agir o mais correctamente possível, e se depois de os avaliarmos continuarmos a achar que sim, que são coisas correctas, há que po-las em prática. Viver em sociedade inclui respeitar regras. Se nós queremos respeito por parte dos outros, temos de o ser para com eles. E isto não é uma atitude egoísta, faz apenas parte de uma noção básica para a vida em sociedade. Sim porque se considerar-mos isto uma atitude egoísta, então vejamos: não trato mal os outros porque não quero que eles me tratem mal. Se isto é ser egoísta, não ser egoísta seria o inverso?
Se vivêssemos sozinhos poderíamos fazer o que bem nos apetecesse, mas não vivemos e por isso há que respeitar os outros! Não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti! Temos de ser morais porque é o que nos ensinam desde pequeninos e porque é o necessário para poder viver bem e em sociedade.

Roxanne, 10ºC, nº19 disse...

"A ética se imporá naturalmente, quando compreendermos que ela é indispensável à sobrevivência da sociedade."

Paula Lopes Nº15 10ºC disse...

A grande maioria das pessoas reconhece que é etica ou moralmente errado fazer coisas como maltratar ou enganar os outros, pois foi assim que nos educaram desde sempre. Se queremos agir de uma forma aceitavél de um ponto de vista ética, devemos abster-nos de realizar actos desse género, excepto, talvez, em circunsttâncias pouco comuns. Ora, nem sempre é facil agir de uma forma eticamente aceitavél, já que, por vezes, faze-lo implica sacrificar os nossos proprios interesses. Parece que aquilo que a ética exige que façamos nem sempre está de acordo com aquilo que seria mais vantajoso para nós proprios. Por exemplo, para uma certa pessoa poderia ser muito vantajoso quebrar uma promessa ou roubar um determinado objecto, mas, em principio, a etica exige que ela mentenha a sua palavra ou que se abstanha de roubar.
Por isso, devemos ser morais pois queremos que as outras pessoas nos façam aquilo que nós lhe fazemos, tal como o exemplo do idoso presente no texto.

Ricardo Silva Nº18 10ºC. disse...

A moralidade é uma coisa que já faz parte de nos há muito tempo... Desde crianças que somos ensinados a respeitar os outros, a ser responsaveis, etc.
A questão de sermos morais ou não e quais as razões, não é facil de responder. acho que depende da nossa ética, educação e sensibilidade.
Apesar de ter esta opinião acho que é um dever sermos morais visto que vivemos numa suciedade na qual existem regras e para o bom funcionamento da mesma devemos cumprilas. Muitas vezes cumprir essas regras implica ser moral.

Anónimo disse...

Devemos ser morais para um bom relacionamento entre todos nós, entre toda a sociedade. E também o somos porque alguém, (os nossos pais) nos ensinou a ser.
Como nos diz o texto nós se cedemos um lugar a um idoso é porque queremos que nos façam o mesmo quando formos nós. Podemos pensar que esta atitude é egoísta, porque alguém so oferece o lugar alguém a pensar em si proprio, porque está a pensar que quando for a vez dele, vai querer que lhe façam o mesmo


Andre Martins nº3 10ºc

Cristiana / nº7 / 10ºA disse...

A pergunta: "Por que razão havemos de ser morais?" é muito subjectiva, como não podia deixar de ser. Cada indivíduo estipula o que é certo ou errado aos seus olhos, de modo que isso não passa de uma mera opinião, de uma escolha pessoal e até de uma influência cultural e/ou familiar. A moralidade faz parte do ser humano, de tal modo que aprendemos que somos morais e racionais. É claro que em muitas vivências do nosso dia-a-dia fazemos escolhas e a razão pela qual optámos essa escolha foi simplesmente para nos favorecer, sendo aqui que preside o egoísmo. Tal como refere o texto, o que está em causa não é a justificação moral das nossas acções, porque isso faz-se no tribunal e não no quotidiano de uma pessoa, mas fazer o que nos bem apetece, independentemente de ser correcto ou incorrecto. Mas aí deve haver limites, a chamada "liberdade restrita" e censo comum, sendo ambos incutidos através da própria educação que a pessoa pré-concebeu.
Quanto aos tipos de egoísmos, dito em linguagem corrente, o egoísmo ético é aquele que defende basicamente que cada um "deve olhar só para si", enquanto que o egoísmo psicológico trata-se de um egoísmo pessoal, em que todos "devem olhar e respeitar essa pessoa".
Ou seja, qualquer egoísmo serve de justificação para sermos morais, e, por isso, agirmos de uma determinada forma, sendo certo aos olhos de uns e errado aos olhos de outros. E sendo eu uma defensora do egoísmo psicológico penso que o altruísmo não é justificação, de modo que aquilo que a ética exige que façamos está de acordo com o egoísmo.

Anónimo disse...

Desde pequenos que nós ensinaram o melhor e o pior , o que devemos ou não fazer,isso já depende da educacao de cada um, e mesmo da sociedade onde estao inceridos.
Devemos ser morais apesar de tudo, como por exemplo estarmos num autocarro e dar lugar a uma senhora gravida, fazemos isto não só por interesse proprio ( egoismo) mas acima de tudo porque já é da nossa mentalidade, da nossa educação que demos o lugar a senhora gravida.Devemos respeitar os outros e as regras que nos são dadas para conseguirmos ter uma boa sociedade e boas pessoas.

anacruz nº1 10ºc

Tatiana disse...

Devemos ser morais para que exista um bom funcionamento da sociedade onde vivemos. Para além disso, hoje em dia a maior parte dos pais tenta mostrar e ensinar aos seus filhos que ser moral é o melhor caminho para que possamos chegar a algum lado.
Devemos escolher ser morais, mas podemos sempre escolher não sermos morais, mas mais tarde vamos ter de arcar com as consequências dos nossos actos.
A moralidade é essencial para a sobrevivência de uma boa sociedade.
Penso que o ser humano apesar de ter por obrigação ser moral, muitas vezes só o é porque quer que os outros também o sejam para ele.
por exemplo, muitas vezes só damos o nosso lugar no autocarro a alguém porque queremos que se um dia estivermos gravidas, idosos ou aleijados também nos dêem o lugar para que nos possamos sentar e passar a viagem mais confortavelmente.
Ao nos mostrar-mos pessoas morais estamos a assegurar a nossa sobrevivência na nossa sociedade porque estamos a respeitar as normas da nossa sociedade e do nosso mundo.

Tatiana Raquel Pereira..nº22..10ºC

marcia disse...

Eu tenho para mim que é um dever sermos morais, alias, ser moral é uma coisa que, não digo na maior parte das pessoas, mas em parte, é uma coisa que já nos acompanha há imenso tempo. Nós vivemos numa sociedade em que existem regras e princípios, os nossos pais, ou as pessoas que nos acompanharam durante o nosso crescimento, fizeram por nos ensinar princípios, por nos dar uma educação, que se adeqúe à nossa sociedade, ou seja, sermos respeitadores, não só das pessoas à nossa volta, mas de nós próprios.
Acho que devemos ser morais, porque se não o formos a nossa sociedade será uma “selva”, se andarmos para aqui a matar pessoas, a fazermos mal porque também nos fizeram, isso acabará por se tornar numa “cadeia”, um age mal, o outro também e só prejudicamos a nossa sociedade. Não vivemos num mundo “individualista”, por esta razão temos que aprender a viver com os outros. É obvio que nem todos os indivíduos têm de ter a mesma opinião, isso faz parte de cada um, cada um vê o que é certo e errado, para ele. Eu tenho a minha opinião, outro indivíduo com uma educação e/cultura diferentes, terão outra forma de pensar.
Não é fácil de responder a esta questão, mas resumidamente, viver em sociedade implica obedecer a determinadas regras. E tal como nós queremos estar bem interior/exteriormente o nosso vizinho do lado também, e isto de fazermos o bem hoje, para amanhã nos fazerem a nós, é uma coisa que cabe a cada um decidir, mas penso que é o mais correcto e não com a atitude de “egoísta”. Há que ser moral!




Márcia Almeida nº13 10ºc

Anónimo disse...

porque sem a moralidade era impossível viver em sociedade, pois uma sociedade sem moralidade seria "primitiva", sem regras,sem leis e sem responsabilidades onde viviriamos em pleno caos.

Ana Rita Almeida nº2 10ºC

Carla Duarte disse...

Devemos ser morais pois a moralidade é algo fundamental para a sobrevivência de uma sociedade/cultura. a moralidade é uma coisa que já faz parte da nossa vida. quando somos pequeninos os nossos pais/familiares já nos ensinam a respeitar, a obedecer.

José Alexandre Teixeira 10ºC nº11 disse...

Quando somos educados, somos ensinados a respeitar e a obedecer os mais experientes. Apesar disso a moralidade é importante para a integridade de uma sociedade. Todos têm o dever de serem morais.
Devemos ser morais, para que as pessoas nos façam aquilo que nos lhe fazemos. Pegando no exemplo do texto, cedemos o nosso lugar a um idoso, para que, quando tivermos mais idade um jovem nos ceder o lugar.

Bruno Francisco Lima Nº4 10ºC disse...

penso que devemos ser morais, porque assim contribuímos para um bom funcionamento do sociedade. é por isso que que não age de uma forma correcta é punido

Anónimo disse...

"Por que razão havemos de ser morais?"

Crescemos a aprender a viver, isto é, respeitar os outros, ama-los, saber partilhar, etc, etc...

Como é referido no texto, devemos ceder o lugar aos mais velhos, ou aos incapacitados. Mas porquÊ? .. crescemos com essa regra...com esse comportamento. Para nós é éticamente correcto que o façamos. e quem não o faz, achamos uma falta de educação!

Cada um tem o direito de achar o que é correcto ou incorrecto, o que é certo ou errado... mas essas avaliações crescem connosco, com o que aprendemos enquanto crianças.

Õ texto refer uma frase interessante, "porque queremos que, quando chegarmos nós a idosos, nos façam o mesmo" ... eu acho que quando cedemos o lugar a um idoso ou incapacitado é, não só para o bem da pessoas, como também para o nosso...

Concordo que não há justificações explicitas para sermos morais. Afinal, ninguém é obrigado a agir moralmente correcto..e há quem não aja. Só agimos porque achamos que é o melhor para nós, para a nossa sociedade...e quem não aje, sofre as devidas consequências.

Maria Corujo nº24 10ºC

Sara Oliveira, nº21, 10ºC disse...

Devemos ser morais para que haja um bom relacionamento entre a sociedade.
Desde pequenos que nos são ensinadas regras morais, que devemos ter presente no nosso dia-a-dia. Mas por vezes isso não acontece e temos comportamentos egoistas.

Anónimo disse...

Devemos ser morais porque a sociedade o diz. Ou seja, se não formos morais e não tivermos os ditos comportamentos correctos podemos ser punidos.
Além disso, muitos pessoas fazem o que é correcto com a intenção de que aquilo que fizeram lhes seja retribuído, nem que seja fazerem-lhes o mesmo passado uns anos. Por exemplo, imaginemos que uma pessoa dá 20 euros a um mendigo, essa pessoa dá-lhe os 20 euros com o objectivo de o ajudar e, caso ela estivesse na mesma situação que o mendigo, alguém fizesse o mesmo por ela.

Sara Fernandes n.º20 10.ºC

daniel ferreira disse...

Devemos ser morais porque a sociedade o diz. Ou seja, se não formos morais e não tivermos os ditos comportamentos correctos podemos ser punidos.
quando ainda somos umas crianças os nossos pais ensinam-nos a tratar com respeito os mais velhos e aqueles que nao têm tantas capacidades como nos. e acho que e correcto ajudar queles que sao assim...
daniel ferreira nº10 10ºc

Carolina Silva nº8 10ºC disse...

Porque foi assim que os nossos pais nos ensinaram, a ser assim, morais... Pois assim se somos morais para os outros, os outros seram morais para nós.